Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Dor de ouvido em bebê: aprenda a identificar

Dor de ouvido em bebê: aprenda a identificar

Nem sempre é fácil identificar uma dor de ouvido em bebê, já que ele não tem a capacidade de se comunicar com presteza para indicar o que está sentindo.

Por esse motivo, não é incomum que o tratamento de doenças como essa aconteça muito tempo depois do necessário, o que pode trazer problemas mais sérios à saúde da criança.

Para evitar que esse tipo de situação aconteça, ao menor sintoma de desconforto um médico deverá ser procurado.

E para que você aprenda a identificar quando o seu bebê está doente e possa procurar ajuda rapidamente é que desenvolvemos o conteúdo abaixo. Confira!

Causas da dor de ouvido em bebê

As causas que levam à dor no sistema auditivo são variadas. Abaixo, listamos as duas principais para que você tome os cuidados necessários para evitá-las.

Entrada de água no ouvido durante o banho

É muito importante ter o cuidado necessário na hora do banho do bebê para que não entre água em seus ouvidos, pois eles são extremamente sensíveis.

Como a criança não consegue se comunicar ou mesmo fazer movimentos para que esse excesso saia, a água pode se acumular e causar problemas como inflamações e/ou infecções.

Gripes ou resfriados

Algumas doenças podem deixar vestígios mesmo quando tratadas adequadamente. Esse é o caso dos resfriados e das gripes em bebês, que podem gerar a proliferação de vírus e bactérias que causam a dor de ouvido.

Em casos onde essas doenças se manifestem, pais e responsáveis deverão ter cuidados redobrados para que elas não se transformem em uma otite, por exemplo.

Sintomas da dor de ouvido em bebê

Mesmo que o bebê não tenha a habilidade em relatar a dor, alguns sinais são de fácil identificação, por serem bem característicos. São eles:

  • Bebê muito irritado, com choro excessivo
    Checou todos os possíveis motivos de choros constantes e não encontrou nada? Pode ser que alguma dor esteja incomodando o bebê. Por isso, sempre que notar que a criança está chorando excessivamente, procure um médico rapidamente. A dor de ouvido pode ser uma das causas da irritabilidade.
  • Ao chorar, o bebê coloca as mãos sobre a orelha
    Este é um sinal comum da dor de ouvido em bebê. Fique atento a esse tipo de ação e perceba se há algum desconforto local.
  • O bebê balança a cabeça várias vezes
    O balançar da cabeça é também um sintoma comum de dor de ouvido em bebê, já que há um incômodo relacionado com os ouvidos. A criança tenta fazer a dor diminuir, balançando-a repetidas vezes.
  • A criança rejeita o mamar e perde o apetite
    Quando o bebê deixa de comer, isso deve ser um alerta para qualquer problema ou dor. Bebês que não se alimentam estão geralmente sentindo algum incômodo, e esse pode ser nos ouvidos.
  • Dificuldade em deitar a cabeça do lado onde há infecção
    Esse é um sintoma comum de dor de ouvido em bebê que passa muitas vezes despercebido. Se a criança evita ou chora ao deitar sobre um lado específico da cabeça, isso pode indicar dores no local.

Ao levar o bebê ao médico, é importante que esses detalhes tenham sido observados para que haja um diagnóstico mais preciso e rápido. Se notar qualquer diferença de comportamento na criança, fique mais atento a outros detalhes que ela dará. Em determinadas idades, por exemplo, a dificuldade com a fala por ser um sinal.

Tratamentos para a dor de ouvido em bebê

O tratamento para a dor de ouvido em bebê é variado, dependendo especificamente do caso. Em bebês que apresentem infecções, o uso de antibióticos é imprescindível, mas somente um médico especialista poderá fazer a indicação.

Já se o problema estiver relacionado apenas a uma inflamação simples, ele poderá ser tratado com analgésicos, sendo sempre observado por um profissional, para não evoluir de quadro clínico.

É importante que os pais mantenham a atenção aos sintomas e sinais que o bebê eventualmente pode dar e que o remédio prescrito seja administrado corretamente.

Como foi dito acima, qualquer alteração excessiva no humor, na alimentação ou no sono deve ser verificada por um médico, que irá fazer os exames necessários para identificar possíveis problemas e dores de ouvido em bebês. Caso queira aprofundar mais sobre o assunto , baixe o e-book  e conheças os tipos comuns de perda auditiva 

Gostou desse post? Então, tenha acesso a outros conteúdos de qualidade em seu feed de notícias: siga a nossa página no Facebook!

Fonoaudióloga: Karine Queiroz
CRFª 5-7772

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts