Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Menopausa pode causar perda de audição?

Você está na menopausa ou chegando nessa fase? Ou, ainda, conhece alguma mulher que está passando por esse período?

Dentre as diversas mudanças que o corpo da mulher sofre nesse período, a menopausa também aumenta o risco de perder a audição. Como?

Neste artigo, vamos te explicar qual a relação entre a menopausa e a perda auditiva e como você pode preservar a sua capacidade de ouvir. Acompanhe!

Menopausa e perda auditiva: qual a relação?

A questão não está diretamente relacionada à menopausa em si, mas a um tipo de tratamento muito comum entre as mulheres nessa fase: a Terapia de Reposição Hormonal Sintética (TRH).

Segundo estudos, mulheres que realizam esse tratamento e repõem hormônios de forma não-natural durante a menopausa têm 21% mais chances de perder a audição gradativamente que aquelas que não recorrem à TRH*.

*esse tipo de tratamento é utilizado como uma solução para minimizar os efeitos da queda na produção de hormônios reprodutivos da mulher, comum na menopausa, por meio da reposição de hormônios sintéticos produzidos em laboratório, como estrogênio e progesterona.

Essa diminuição na capacidade de ouvir acontece porque o aumento forçado dos níveis de hormônios podem dificultar a recepção do estrogênio nas células do ouvido, responsáveis por captar o som externo e levar até o cérebro.

Um detalhe importante é que essas células não se renovam. Então, uma vez prejudicadas, o funcionamento do ouvido não acontece da maneira que deveria. Assim, a audição pode ficar comprometida.

Porém, é importante ressaltar que o efeito da TRH na audição não é imediato. Em geral, o risco de perda auditiva se desenvolve após 5 anos do início do tratamento.

Além dessa terapia, existem outros fatores de risco para a perda auditiva na menopausa, como: doenças cardiovasculares (por modificarem o fluxo sanguíneo e a oxigenação da região do ouvido) e a osteoporose (quando os ossos que compõem o ouvido são afetados).

Recomendações gerais para preservar a saúde auditiva

  • Não inserir objetos inadequados dentro do ouvido, como cotonetes e hastes flexíveis;
  • Evitar exposição a sons muito altos, tanto em festa e shows quanto em fones de ouvido;
  • Limpar adequadamente o ouvido, para não ter a obstrução do canal auditivo com sujeira;
  • Ficar atento para o surgimento de zumbido no ouvido, pois pode ser um indicativo de perda auditiva;
  • Fazer uma avaliação da capacidade de ouvir ao menos uma vez por ano, por meio do exame de audiometria.

[E-BOOK] Tipos mais comuns de Perda Auditiva e como identificá-las. Baixe agora!

O que fazer para evitar perder a audição na menopausa?

Além das recomendações gerais, alguns cuidados específicos para a mulher são necessários para evitar perda auditiva na menopausa.

É indicado que você procure, junto ao seu médico, outras formas de tratamento e maneiras de minimizar os efeitos dessa fase, fora a TRH.

Preferir por fazer a reposição hormonal com componentes naturais (suplementação orgânica ou alimentação) é uma boa opção.

Além disso, é muito importante que você se consulte frequentemente com um otorrinolaringologista, para avaliar de perto a sua audição.

Se identificado algum sinal de perda auditiva, a melhor forma de tratamento será indicada de acordo com o seu caso. Em geral, o aparelho auditivo costuma ser a solução ideal.

Confira 5 benefícios do aparelho auditivo para o seu dia a dia!

E vale sempre lembrar: quanto mais cedo o diagnóstico da perda de audição, mais eficaz é o tratamento e maiores as chances de que o paciente recupere a sua qualidade de vida!

Leia também: Zumbido na gravidez: qual a relação?

Os-tipos-mais-comuns-de-deficiência-auditiva-e-como-identificá-las
Os tipos mais comuns de deficiência auditiva e como identificá-las

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts