Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Vertigem: veja as principais causas, sintomas e tratamentos!

Para que nossa audição funcione perfeitamente, deve haver o equilíbrio entre as várias funções dos ouvidos. Caso contrário, podem aparecer vários transtornos aos pacientes, como por exemplo, a vertigem e o zumbido no ouvido, sintomas que estão relacionados.  

Dentre os vários órgãos do corpo humano, o ouvido humano é um dos que se destacam pela sua delicadeza, detalhamento e importância. É através do sentido da audição que nos chegam as informações do mundo exterior enviadas ao cérebro pelos sons.

É por meio dele que nos comunicamos, nos alertamos e nos orientamos. Os ouvidos são formados por três partes principais: interno, externo e médio e cada uma delas tem várias outras formações que, interligadas, produzem o fenômeno acústico.

O que é vertigem?

A palavra vertigem vem do termo em latim, vertigo. Significa “tonteira”. Daí sua ligação à tontura.

Trata-se de um distúrbio causado no cérebro ou sistema auditivo. A vertigem é uma das formas mais comuns de tontura. A pessoa sente como se ela mesma ou objetos à sua volta estivessem se locomovendo quando, na verdade, estão imóveis.

Tudo parece girar, provocando a incômoda sensação de tontura e desequilíbrio. Segundo estatísticas, anualmente cerca de 5% da população manifesta pelo menos um episódio desse angustiante sintoma.

A vertigem ocorre devido a uma alteração temporária no aparelho auditivo, que pode ser uma inflamação ou irritação, alterando a pressão dos líquidos envolvidos no ouvido interno, causando desequilíbrio.

Causas da vertigem

Tratando-se de um distúrbio que engloba muitas formações e componentes sensoriais, a vertigem pode ser um sintoma de várias doenças muito comuns, entre elas:

  • Doença de Ménière;
  • Labirintite;
  • Neuronite vestibular;
  • Vertigem posicional paroxística benigna;
  • Cefaléia da enxaqueca vestibular.

A vertigem pode, ainda, ser causada por acidentes vasculares ou tumores cerebrais,

esclerose múltipla e lesões cerebrais. Além disso, no caso de fisiologia, pode ocorrer durante a exposição a um movimento durante um considerável período de tempo, como uma viagem de automóvel em estradas com serras, à bordo de um barco ou mesmo se a pessoa rodar sobre si mesmo com olhos fechados.

Também o contato com toxinas como o monóxido de carbono, álcool ou aspirina pode desencadear o mal.

Quanto aos sintomas

Entre os muitos sintomas decorrentes da vertigem, das quais os mais comuns costumam ter uma duração limitada de 20 minutos até 24 horas, estão:

  • Dificuldade em manter o equilíbrio;
  • Tonturas que vão e voltam frequentemente ao longo de dias;
  • Tonturas rotatórias, que dão a sensação de que o ambiente está rodando;
  • Sensação de movimento do cérebro quando se mexe a cabeça, o tronco, ou mesmo em um espirro ou tosse;
  • Pressão ou zumbido no ouvido;
  • Perda de audição;
  • Febre.

As pessoas que são acometidas pela vertigem ou tontura e apresentam alguns sintomas e características, tais como dor de cabeça ou pescoço, dificuldade para andar, desmaios e dificuldade para ouvir, falar, engolir ou bocejar, por exemplo, devem procurar um médico especialista.

Tratamento

A vertigem é um sintoma de uma doença subjacente. E é esta segunda que precisa ser tratada. A doença de Ménière, labirintite ou neuronite vestibular podem frequentemente ser curadas com fármacos benzodiazepínicos, como diazepam ou lorazepam.

Há, ainda, a alternativa de usar os anti-histamínicos, como a meclizina. Diuréticos, como a hidroclorotiazida e o vasodilatador beta-histina também podem ser incluídos no tratamento.

Independentemente do uso de remédios, a fisioterapia vem ajudando muito na atenuação das vertigens.

Vertigem e zumbido no ouvido: afinal, o que tem a ver?

A vertigem e zumbido no ouvido estão relacionados, envolvendo vários fatores. A tontura é uma sensação de fraqueza, acompanhada ou não de desmaios, instabilidade e, principalmente, do desequilíbrio que chamamos de vertigem.

Quando a tontura e o zumbido ocorrem simultaneamente, em geral, complica-se um pouco o caso, pois podem causar outros males como neuroma acústico e labirintite.

O zumbido é um problema que pode ser causado por mais de 200 fatores diferentes. As vertigens de origem labirínticas são as mais comuns e estima-se que cerca de 42% dos adultos queixam-se de tontura pelo menos algumas vezes ao ano.

Entenda melhor a relação do zumbido no ouvido com a perda auditiva!

 

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts