Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Zumbido na gravidez: qual a relação?

A gravidez é sempre um período de grandes mudanças para a mulher, em que ela passa a experienciar coisas que nunca tinha vivido antes. Alguns sintomas clínicos, inclusive, podem aparecer pela primeira vez neste período, como o zumbido no ouvido. Você já ouviu uma amiga ou alguém da família reclamar de zumbido na gravidez?

Saiba que este sintoma é mais comum do que pensa e costuma aparecer nos três primeiros meses da gestação.

Para entender melhor qual a relação entre zumbido e gravidez, continue lendo este artigo. Vamos explicar o que pode causar o problema e o que é, de fato, o zumbido no ouvido. Confira!

Relação entre zumbido e gravidez

Antes de tudo, saiba que geralmente o zumbido na gravidez não é um sintoma de algo grave. Principalmente se o problema só tiver começado com o período gestacional.

A explicação para o surgimento do zumbido está no fato de que o ouvido também é afetado pelo o inchaço do corpo característico da gravidez, devido à retenção de líquido.

Isso faz com que a mucosa natural do ouvido seja produzida em excesso e se acumule mais facilmente, causando a sensação de ouvido tampado, chiado, barulho de abelha ou panela de pressão, típicos do zumbido. Você já sentiu isso ou conhece alguém que comentou algo parecido?

Nesses casos, basta esperar a gravidez passar que o problema desaparece. Se os impactos do zumbido no dia a dia da mulher grávida forem muito grandes, pode-se articular estratégias para um tratamento temporário com o médico, a fim de usar a pressão do ar para destampar o ouvido, por exemplo.

Porém, também há casos em que o zumbido na gravidez pode ser um sintoma de algo mais sério.

Se identificado no segundo trimestre da gestação, por exemplo, pode ser um indicativo de anemia. E, se relatado o problema durante o terceiro semestre, pode ser um sinal de pressão alta.

Tumores, quadros de diabetes, alterações na tireoide e infecções como rubéola (já que a doença afeta o sistema nervoso e o ouvido está ligado a ele) também podem estar relacionados ao zumbido durante a gravidez.

É necessário se atentar também para a otospongiose, uma síndrome que causa a perda da audição gradativamente e pode surgir durante a gestação.

Tudo isso deve ser analisado juntamente com o médico do pré-natal e somente exames específicos podem identificar essas doenças mais graves. Por isso, se perceber o sintoma e sentir algum incômodo envolvendo o zumbido durante a gravidez, fale com o seu médico. Ou, se ouvir essa queixa de outra pessoa, oriente ela quanto a isso, certo?

Entenda o zumbido no ouvido

O zumbido no ouvido é um problema mais comum do que muitas pessoas pensam. A sensação de ouvir um simples chiado ou som frequente de abelha próximo ao ouvido incomoda mais de 40 milhões de brasileiros atualmente. Foi criado, inclusive, o Novembro Laranja, um mês de conscientização específico para alertar sobre esse contexto do zumbido no Brasil.

A principal característica do zumbido é a percepção de um som incômodo dentro dos ouvidos, especialmente em locais mais silenciosos. Por ser um barulho constante e insistente, pessoas que sofrem com o zumbido todos os dias têm dificuldades para dormir e ficam irritadas facilmente, entre outros impactos na rotina.  

O maior alerta é que esse pode ser um sintoma de problemas mais sérios, por isso a importância de procurar um otorrinolaringologista assim que perceber o zumbido.

Leia também: Zumbido no ouvido: conheça as causas e possíveis tratamentos.

[Material completo] Zumbido no Ouvido e a perda auditiva: entenda a relação.

zumbido-no-ouvido-e-perda-auditiva
[E-BOOK] Zumbido no ouvido e perda auditiva: entenda a relação

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts