Precisando de aparelhos auditivos?

Veja qual é o aparelho mais recomendado para você

A perda auditiva afeta o corpo e a mente? Entenda

2017 acabou, um novo ano começou… E nós da AudioFisa pensamos que a melhor maneira de começar um ano é com muito aprendizado e muito conteúdo informativo. Por isso, estamos dispostos a começar com um material interessante para quem possui, ou para quem convive com quem possui a perda auditiva.

Prossiga com a leitura do nosso primeiro conteúdo de 2018 e entenda mais sobre como a perda auditiva afeta o corpo e a mente. Boa leitura!

Saúde mental e física

O primeiro ponto que devemos falar quando estamos conversando sobre perda auditiva e sobre a saúde do corpo, é como ela pode atingir a saúde mental e física.

A parte física é perceptível, já que uma pessoa com deficiência auditiva perde um dos sentidos importantes do corpo e pode ter diversos problemas relacionados a esta questão.

Já em questão a saúde mental, é fundamental compreender que uma série de fatores podem ter interferência após a perda auditiva.
É extremamente comum que após a descoberta a pessoa acabe em um isolamento social, o que pode levar a problemas sérios de saúde mental, como é o caso da depressão.

Nestes casos é indispensável manter o apoio da família e dos amigos para que a pessoa compreenda que o problema, apesar de possuir algumas limitações, não interfere na forma de relacionamento e de vida (mas para isso é necessário recorrer a um tratamento específico para o caso).

Este apoio vem através de conversas, de estudos, de incentivo a atividades físicas e outras questões que façam a pessoa perceber que o problema não acaba com a vida, só muda a forma como a pessoa deve se adaptar a ela.

Entenda mais sobre o isolamento social

Um estudo mostrou que cerca de 32% das pessoas que possuem a perda auditiva não tratada são hospitalizadas com uma probabilidade maior de doenças e danos ao cérebro. Isso acontece já que a pessoa não consegue lidar direito com a falta de audição e acaba prejudicando a saúde do corpo como um todo.

Além do mais, o estudo também revelou que cerca de 57% das pessoas com perda auditiva não tratada são mais suscetíveis a caso de estresse profundo, mau humor contínuo e, como já falamos, a depressão.

Por isso voltamos a citar que o apoio, o tratamento e a busca por um aparelho auditivo ideal é fundamental para não interferir na qualidade de vida e na saúde do portador.

E como saber se o aparelho auditivo é necessário?

Ao notar qualquer mudança na audição é essencial buscar por um especialista para saber se é uma questão momentânea ou não. Independente do caso, grande parte dos problemas auditivos, senão a maioria, podem ser resolvidos com o uso do aparelho auditivo.

O mercado hoje possui uma série de aparelhos que podem ser adaptados para cada pessoa, sendo aparelhos com tecnologia gigantesca e que garantem ao portador uma vida mais tranquila e sem dependências.

Para conhecer mais sobre os aparelhos auditivos, você pode acessar o nosso site e conhecer um por um. Na AudioFisa também trabalhamos com o sistema de teste, onde a pessoa pode se adaptar ao aparelho auditivo.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais e informe amigos e familiares. Em 2018 estaremos ainda mais juntos! Conte com a AudioFisa.

Fonoaudióloga: Ariane Gonçalves

CRFa: 5-11150

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?