Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Atraso na fala: por que meu filho ainda não diz nada?

Atraso na fala: por que meu filho ainda não diz nada?

Quando a criança cresce, junto com ela vem a vontade dos pais de a verem se desenvolver, andar, brincar e finalmente falar. A espera pode ser substituída pela angústia caso algum desses desenvolvimentos demore mais do que o esperado e a pressão sobre os pequenos pode piorar ainda mais a situação.

Em relação aos problemas de comunicação, os motivos para o atraso na fala são variados, podendo ir desde causas emocionais à outras de cunho físico.

Para identificar melhor qual é a situação em que o seu filho pode estar inserido, separamos neste texto importantes informações sobre o atraso na fala. Confira!

Principais causas para o atraso na fala

As causas para o atraso na fala são variadas: atualmente foram listadas por médicos e especialistas mais de 50 possíveis motivos que influenciam esse tipo de problema.

A variedade de tantas causas acontece porque o avanço da comunicação oral abrange quase todas as áreas possíveis do desenvolvimento humano: motoras, físicas, neurológicas e psicológicas, e nem sempre todas elas estão em consonância para que a criança comece a falar dentro do tempo previsto pelos profissionais.

Para que você conheça os principais desencadeadores de atrasos na fala, listamos 6 motivos. Confira:

1. Problemas físicos

Alguns problemas físicos podem ser responsáveis pelo atraso na fala de uma criança. Um dos mais comuns é o da perda auditiva, que passa muitas vezes despercebido pelos pais. Para que esse tipo de situação não aconteça, é importante notar se o seu filho escuta bem, ou seja, se ele reage aos sons e estímulos à distância.

Em casos de problemas físicos relacionados à audição, somente um especialista poderá realizar procedimentos específicos, como o exame de Audiometria, que é considerado padrão-ouro, que irá medir a capacidade de a criança ouvir. Tal procedimento médico poderá detectar rapidamente se existe algum tipo de perda auditiva, o que irá ajudar o médico a identificar se esse é um dos motivos que provoca o atraso na fala.

2. Atraso cognitivo

Perceba se a criança tem dificuldades em aprender a realizar as tarefas básicas de acordo com a sua idade. Observe também qual é a sua relação com os brinquedos, se consegue identificá-los e dar-lhes uma função. Atrasos cognitivos são causadores de problemas na comunicação, podendo ser uma causa direta de um atraso na fala.

3. Excesso de tecnologias

No mundo atual, não é incomum que os pais dêem aos seus filhos um celular ou um vídeo game para que eles se distraiam. Contudo, esse excesso de eletrônicos pode atrasar a comunicação como um todo, pois faz com que a criança fique muito tempo vidrada em um aparelho e não sinta vontade de interagir com o mundo ao redor.

É importante ensinar às crianças os benefícios da vida moderna, porém, é preciso ter cuidado e fazer com que elas aprendam a usar de forma consciente esses tipos de equipamentos para que os problemas relacionados ao atraso da fala sejam evitados.

4. Falta de estímulos

Com o uso de eletrônicos, acontece também a falta de estímulos. As crianças precisam ser incentivadas a brincar, a aprender e a se comunicar. É importante que em casa os pais se dediquem às brincadeiras e às conversas com seus filhos.

Se houver dificuldade em comunicar e a criança tiver um atraso na fala, um fonoaudiólogo pode ensinar qual é a melhor maneira de fazer com que ela comece a se comunicar, ensinando exercícios e terapias direcionadas para as famílias.

5. Problemas psicológicos

Algum tipo de timidez ou introversão pode levar a um atraso na fala. Geralmente quando isso acontece, a criança se comunica somente com pessoas em quem confia, como pais e irmãos, ficando retraída na presença de estranhos. Já quando o problema envolve um mau relacionamento familiar, pode ser que a fala não aconteça com ninguém, já que não há confiança nos parentes.

6. Autismo

O autismo também pode acarretar atrasos na fala. Qualquer comportamento da criança que pareça incomum deve ser investigado para que seja feito o devido acompanhamento médico para que haja a melhora da qualidade de vida dela.

E se você gostou desse conteúdo, siga a página da AudioFisa no Facebook e receba nossos conteúdos em seu feed de notícias.

Os tipos mais comuns de deficiência auditiva e como identificá-las

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts