Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Como estimular crianças com perda auditiva?

Como estimular crianças com perda auditiva

Uma vez confirmado o diagnóstico de uma criança com perda auditiva, é fundamental que os pais ou familiares conduzam a criança para o devido tratamento — em geral, o recomendado é o uso de aparelhos auditivos.

Em seguida, além do acompanhamento com o médico otorrinolaringologista e o fonoaudiólogo, os responsáveis pela criança precisam adaptar a sua comunicação com ela para que possam ajudá-la em toda fase de adaptação e com os possíveis obstáculos enfrentados.

Acompanhe o artigo e saiba, então, como estimular o desenvolvimento da audição do seu filho. Vamos lá?

Dicas para estimular a audição em crianças

Aqui vão algumas dicas para continuar estimulando a audição do seu filho, lembrando que todos esses métodos serão mais eficazes com o uso do aparelho auditivo. 

  • Converse: independentemente do grau de perda auditiva da criança, converse, cante, brinque normalmente, como faria com uma criança com audição intacta. Quanto mais você interagir com a criança, mais rápido e fácil será o processo de reeducação auditiva. 
  • Use expressões faciais: para estimular o desenvolvimento das habilidades de comunicação da criança, abuse de expressões faciais. Ao mesmo tempo que ele terá que se concentrar para entender o que você fala, também estará atenta às suas expressões para captar a mensagem. Esse tipo de habilidade será muito útil para o desenvolvimento da criança. 
  • Evite ruídos durante as interações: seu objetivo é ensinar a criança e compreender melhor a comunicação verbal entre pessoas, portanto, evite conversar e interagir com outros sons e ruídos no ambiente. Desligue a Tv, o rádio e o que for necessário para que a criança possa se concentrar na sua voz. 
  • Fale devagar: como toda aprendizagem, devagar é mais fácil. Converse com a criança devagar, para que ela tenha tempo de entender cada palavra, suas expressões e articulação labial. Não é necessário gritar ou aumentar o tom de voz. Converse num volume normal, apenas fale um pouco mais devagar.
  • Tenha paciência: a paciência é a dica mais importante para que o processo de reeducação do seu filho funcione. Não exija respostas rápidas e não se frustre caso alguma tentativa de conversa não funcione. Esses métodos levam certo tempo para apresentar resultados, mas para isso você precisa insistir diariamente. 

Os riscos de não tratar a perda auditiva em crianças

A audição é um sentido essencial na infância para o desenvolvimento da fala, da compreensão do mundo como um todo e, posteriormente, para seu desenvolvimento acadêmico. Imagine-se aprendendo um idioma novo sem poder escutá-lo bem, por exemplo.

Normalmente, até os dois anos de idade o bebê já é capaz de reconhecer qualquer som e localizar sua origem. Até essa idade, a criança aprende a reagir aos sons e, posteriormente, desenvolve gradualmente a fala ao tentar imitar o que ouve ao redor.

Quando há alguma perda auditiva, no entanto, a capacidade de comunicação do bebê pode sofrer atraso. Quando a perda começa a se manifestar com a criança mais velha (depois dos dois ou três anos de idade), as consequências costumam surgir no ambiente escolar, na creche ou nos primeiros anos da escola. 

Aparelho auditivo: o primeiro passo

A primeira etapa para contornar a perda auditiva em uma criança é incentivá-la a usar um aparelho auditivo durante o máximo de tempo possível enquanto estiver acordada. O tratamento com o aparelho permitirá que ela reconheça todos os sons e aprenda a filtrá-los conforme o seu interesse. 

Com isso, a criança será plenamente capaz de desenvolver a habilidade da fala e as demais competências cognitivas relacionadas. 

Ainda assim, sabe-se que a resistência pode ser grande quanto ao uso do dispositivo pelos pequenos — seja pela falta de hábito, por um incômodo inicial natural, ou por um certo constrangimento para o pequeno que não quer se sentir diferente dos seus amigos e tem medo de ser alvo de brincadeiras. 

É nessas horas que a atuação dos pais é fundamental para mostrar à criança o quanto o aparelho vai lhe fazer bem, como ela vai conseguir conversar melhor com a sua família e amigos, entender tudo que a professora fala em sala de aula, dentre outras vantagens práticas do dia a dia. 

 

Espero que essas dicas tenham te ajudado a contornar o obstáculo da perda auditiva em crianças. 

 

Se seu filho ou filha sofre de perda auditiva, ou se você conhece alguma criança com esse problema, adote o uso do aparelho auditivo o quanto antes!

Caso tenha dúvidas quanto à eficácia do tratamento com o aparelho, clique aqui para fazer um teste grátis. 

 

Leia também

13 Sinais de Perda Auditiva em Jovens

Sinais de perda auditiva para não ignorar

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts