Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Como recuperar perda auditiva?

Você sabia que muitas pessoas podem estar sofrendo de perda auditiva sem sequer saber disso? Isso porque, às vezes, alguns dos sintomas podem passar despercebidos. E com isso, a deficiência auditiva tende a se agravar.

São várias as formas de perda auditiva e, para a maioria delas, o uso de aparelhos nos ouvidos pode devolver a qualidade de vida para os pacientes.

Separamos aqui alguns sinais que podem indicar a perda auditiva e a necessidade de uma consulta ao otorrinolaringologista.

Perda auditiva: situações que devem ser observadas

  • A pessoa passa a não entender perfeitamente o que os outros falam e tem dificuldade em ouvir ao telefone ou em ambientes barulhentos;
  • Ela acha que o tom de voz normal é muito baixo e comumente pede para falarem mais alto e/ou que se repita com frequência o que foi dito;
  • Por não entender direito o que falam, por vergonha, passa a dar respostas que não têm nada a ver com as perguntas;
  • Ela pede com frequência para aumentar o som da TV, do rádio, celular ou de algum outro aparelho de áudio;
  • Sente um zumbido constante no ouvido e despreza esse sinal ou atribui a qualquer outra doença;
  • A pessoa passa a se isolar sem razão aparente e, por não entender o que se está conversando, prefere abrir mão do convívio social;
  • Passa a apresentar dificuldade para ouvir sons que outros ouvem, como caminhões passando na rua, trovões, apitos, sirenes, ou qualquer um desses ruídos que já fazem parte do dia a dia das cidades.  

A deficiência auditiva pode ser causada por diversos fatores, como hereditariedade, exposição constante a ruídos, uso de medicamentos, uso de fones de ouvido com som muito alto e, o mais comum, o próprio envelhecimento.

Como recuperar a perda auditiva?

Uma vez detectada a perda auditiva, é natural que surja a dúvida sobre o que fazer. O ideal é você fazer uma consulta com o médico especializado em ouvido, nariz e garganta, o otorrinolaringologista.

Ele deverá te examinar e fazer uma série de perguntas sobre possíveis dores, desconforto, zumbido nos ouvidos, crises de tontura, vertigem e se alguém da família sofre com a perda auditiva, devido ao fator hereditário já comentado. Para o diagnóstico final, ele deve pedir exames complementares como a audiometria.

Caso o problema seja comprovado nos exames, certamente o médico recomendará a melhor solução para a perda de audição: o aparelho auditivo. Veja como ele funciona.

Atenção: apenas o otorrinolaringologista pode diagnosticar a perda auditiva. A dificuldade de ouvir também pode ser por problemas temporários como, por exemplo, entrada de água no canal auditivo, infecções causadas por sinusite, rinite e outros. Consulte o especialista antes de qualquer tratamento.

Qualidade de vida

Uma vez indicado o uso de aparelhos auditivos, procure um fonoaudiólogo para, juntos, analisarem qual o aparelho mais indicado para o seu grau de perda auditiva e para o seu estilo de vida, as vantagens dos vários modelos disponíveis no mercado e a relação custo-benefício de cada um deles.

Escolhido o aparelho, ele será moldado de acordo com seu perfil e é iniciada a fase mais importante do tratamento, a adaptação. Essa etapa será vencida por meio de sua dedicação, paciência e insistência quanto ao uso. Quando devidamente ajustado, o aparelho auditivo proporciona inúmeros benefícios, como:

  • Maior poder de concentração;
  • Melhor relacionamento social e familiar;
  • Aumento da autoestima;
  • Bem-estar físico e emocional;
  • Diminuição do cansaço e fadiga;
  • Melhores resultados nos estudos, trabalho e atividades em geral.

E, vale ressaltar: se não for tratada, a perda auditiva pode se agravar. Invista na sua qualidade de vida!

Gostou do artigo? Se você tem recomendação médica para uso do aparelho auditivo, faça o teste grátis da Audiofisa!

direito dos deficientes auditivos
7 dias grátis

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts