Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Isolamento social e perda auditiva: entenda a relação

Isolamento social e perda auditiva

Um ponto muito falado em relação a perda auditiva é exatamente a questão do isolamento do portador. As diversas alterações por conta do problema podem afetar o físico e o mental, causando inclusive diversas tensões, dor de cabeça, angústias e também o isolamento social.

Para entender ao certo quais são os motivos e como acontece a relação entre os fatos, prossiga com a leitura do conteúdo!

Como identificar a perda auditiva?

Antes de tudo, é importante entender como identificar o problema. Em idosos, principalmente, a surdez pode ser comum e mais difícil de identificar. Por isso, é fundamental que a família e os amigos prestem atenção em todas as mudanças de hábitos e comportamento.

Algumas mudanças de comportamento que podem ocorrer são:

  • Dificuldade para entender uma conversa;
  • Dificuldade para manter hábitos simples, como assistir televisão com um volume razoável;
  • Necessidade de pedir a repetição de algumas palavras em uma conversa;
  • Isolamento social.

Compreenda a relação entre o isolamento social e perda auditiva

Dentre os fatores citados, o isolamento social é um dos mais preocupantes, uma vez que impede que o portador tenha uma vida normal.

Uma pessoa com perda auditiva consegue viver tranquilamente. É possível o uso do aparelho auditivo em alguns casos e, em outros, é possível aprender a conviver com o problema e levar uma vida natural.

Mas, ainda assim, muitos portadores não encontram a naturalidade e tendem a se isolar do convívio social, modificando os hábitos e até mesmo aumentando o risco do desenvolvimento de transtornos e doenças psicológicas, como é o caso da depressão.

Pesquisas revelam que o índice de suicídio por conta do isolamento social é um número alarmante. Por isso, manter o cuidado e a atenção voltada às mudanças comportamentais é indispensável.

Quais são os motivos para esse isolamento?

Após o diagnóstico do problema auditivo, é muito comum que a pessoa acredite que a vida dela não vai ser mais normal. Com isso, tende a não ter mais ânimo para praticar atividades e acaba se excluindo do convívio com outras pessoas.

Com o tempo, o que pode parecer uma simples tristeza se torna mais sério e pode aumentar os agravantes, inclusive a maneira como a pessoa reage ao tratamento e a questão da sua saúde auditiva.

O que pode ser feito?

Independente da idade do portador da perda auditiva, é essencial ter o apoio de amigos e familiares. Sendo assim, manter algumas atitudes facilita a aceitação do problema auditivo e também evita possíveis problemas como a depressão.
Acompanhe:

  • Caso o diagnóstico seja confirmado, converse sobre o assunto e mostre a pessoa que ela tem o apoio da família e dos amigos;
  • Incentive a praticar atividades de lazer e relaxamento. Ir ao parque, praticar algum esporte, são fatores que garantem um resultado positivo;
  • Ao notar qualquer isolamento, buscar um apoio com psicólogos é importante;
  • Converse com o fonoaudiólogo. Ele pode auxiliar na junção dos tratamentos.

Para entender mais sobre o isolamento social e perda auditiva ou para saber mais sobre alguns dos nossos aparelhos para tratar o problema, entre em contato conosco. Você pode fazer isso deixando o seu comentário neste post, por uma de nossas redes sociais ou fazendo sua visita. E para auxiliar outras pessoas sobre o assunto, compartilhe o conteúdo!

Os tipos mais comuns de deficiência auditiva e como identificá-las

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts