Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

O que é Otite (média, externa, interna): Sintomas, tratamentos e causas

A partícula “ite“ no fim de uma palavra significa inflamação. No caso dos ouvidos, a palavra se compõe com o sufixo ot (orelha) em grego. Daí o resultado: Otite. Para mais informações sobre esta inflamação do ouvido, como os tipos de otite, seus níveis, causas, sintomas e tratamentos, continue lendo este artigo.

O que é otite?

Podemos resumir a otite como sendo um termo geral para toda inflamação ou infecção no ouvido que ocorre no pequeno espaço com ar atrás do tímpano.

A otite pode ser dividida em três partes, como veremos mais abaixo, e ocorre em grande número de bebês e crianças, principalmente. Cada uma delas tem suas características próprias e o médico otorrinolaringologista é o especialista adequado para dar o diagnóstico.

Quais os sintomas da otite?

Os sintomas, sempre muito desagradáveis, começam a ocorrer em média após sete dias do início da infecção. Eles são bastante parecidos em todos os casos, apresentando apenas algumas diferenças. Entre eles, dependendo do estado da doença e do tipo, estão:

  • Coceira e irritação dentro ou ao redor do canal auditivo;
  • Pressão e ouvido tampado;
  • Dores nos ouvidos, de leves a graves;
  • Febre;
  • Escorrimento de pus e água do ouvido;
  • Líquido espesso e amarelado ou sanguinolento saindo do ouvido (atenção: este sintoma pode significar que o tímpano provavelmente se rompeu);
  • Tensão no movimento do queixo e ouvido;
  • Inchaço e dor de garganta;
  • Perda auditiva parcial.

Os diferentes níveis da otite

  • Externa

Caracteriza-se pela infecção na região da orelha externa ou no canal auditivo. É muito comum entre adolescentes e jovens. Costuma ocorrer quando o  ouvido tem alguma lesão, por menor que seja.

No contato com água, seja no banho ou em mergulhos, se possível usar protetores auriculares. Depois do contato, seque muito bem o ouvido com toalha.

Esse cuidado com o contato com a água é tão importante,  principalmente se for salgada, que essa infecção é também conhecida como “ouvido de nadador”.

  • Média

A otite média é uma inflamação do ouvido médio, que se localiza após a membrana timpânica. Pode ser aguda ou crônica. Geralmente associa-se com uma secreção fluída no espaço atrás do tímpano, prejudicando o funcionamento da tuba auditiva e facilitando o acúmulo de líquidos e a infecção por bactérias.

Por isso, a recomendação muito importante aqui é a limpeza constante de secreções nasais provocadas por gripes e resfriados. Isso para que o catarro não se acumule no nariz e na garganta. Principalmente, em crianças.

  • Interna ou labirintite

Como o nome diz, ocorre no ouvido interno, que é constituído por órgãos sensoriais que proporcionam a audição e o equilíbrio. Além dos sintomas em comum com as outras otites, aqui os principais são a tontura e o desequilíbrio, além de zumbido no ouvido.

Causas das otites

As causas das otites são muito parecidas. Muitas vezes, precisando de exames mais elaborados para um perfeito diagnóstico. Veja algumas delas:

  • Sistema imunológico enfraquecido;
  • Histórico familiar de otite;
  • Baixa qualidade do ar;
  • Alergias das vias superiores;
  • Doenças congênitas, como fenda palatina ou Síndrome de Down;
  • Idade, principalmente em crianças até três anos – uso de chupeta;
  • Uso habitual de álcool, nicotina ou excesso de café;
  • Fadiga constante e estresse habitual;
  • Uso contínuo de remédios controlados;
  • Outras doenças como diabetes, hipertensão, colesterol elevado, hipoglicemia e zumbido no ouvido.

Tratamentos

Após devidamente diagnosticado, com ajuda de exames especiais como timpanometria, testes de audição, timpanocentese e de sangue, o otorrinolaringologista indicará o tratamento adequado que, possivelmente, será à base de antibióticos, se não houver restrições.

Se as otites forem muito recorrentes, podem ser tratadas mediante a drenagem de líquido do ouvido médio (Miringotomia). O procedimento pode ser realizado sem anestesia, inclusive.

Outra opção é a retirada da adenóide. A cirurgia pode melhorar muito a passagem de ar e a drenagem de secreção das vias aéreas.

 

Conheça mais sobre problemas auditivos nas nossas redes sociais e, se gostou deste artigo, leia também sobre os tipos mais comuns de deficiência auditiva e como identificá-las.

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts