Fale conosco

(61) 3702-6602/3039- 6602

Ponto de atendimento

Agenda sua avaliação grátis

Veja as novidades

Acesse nosso blog

Perda auditiva em jovens: 4 consequências da falta de tratamento

perda auditiva em jovens

Se você pensa que perda de audição é um problema exclusivo dos mais velhos, está muito enganado. E digo mais: casos de perda auditiva em jovens estão cada vez mais comuns e frequentes, como já venho presenciando em consultório aqui na Audiofisa.

Se você é jovem entre 18 e 44 anos, leia este artigo. Pois dados de um estudo do Departamento de Saúde de Nova Iorque mostrou que 1 em cada 4 jovens nessa idade apresentam problemas auditivos.

E não é difícil imaginar o porquê, certo? Uso excessivo de fones de ouvido, principalmente em volumes muito altos, exposição constante à música alta em festas, bares, shows e baladas… Isso mesmo, todos esses hábitos podem ser bastante prejudiciais para a sua audição! 

Além disso, questões do dia a dia, como a poluição sonora e o barulho do trânsito/de grandes cidades, também impactam diretamente na audição de uma pessoa jovem e ativa.

Então, conheça agora as principais consequências de se reconhecer com sinais de perda auditiva, mas não ir em busca de um tratamento.

Continue acompanhando e seja mais atento(a) com a sua saúde auditiva!

Consequências que a perda auditiva pode trazer para quem é jovem e não busca tratamento

Dificuldades no estudo, no aprendizado e em processos acadêmicos

Alguém que está com dificuldades para ouvir, mesmo que minimamente, começa a sofrer com algumas consequências no seu dia a dia, principalmente no estudo.

Seja fazendo uma faculdade, uma pós-graduação ou qualquer outro curso, imagine-se não conseguindo entender direito o que o professor está dizendo? Ou não escutar bem o conteúdo de um vídeo ou de um áudio que passam na aula?

E não para por aí: a própria capacidade cognitiva é prejudicada, diante da falta de estímulos sonoros evidentes no dia a dia.

O nosso cérebro está em constante conexão com o mundo, ativando nossa memória conforme os estímulos visuais e sonoros que recebemos diariamente. Uma vez que perdemos um deles, naturalmente, muitas referências deixam de ser criadas, tornando a pessoa mais passiva diante dos acontecimentos. 


Às vezes, esse jovem é até visto como desatento ou desinteressado entre seus amigos e conhecidos, simplesmente por não conseguir ouvir tão bem.

Todas essas questões impactam diretamente no aprendizado e nos processos acadêmicos de qualquer pessoa, ainda mais para alguém que está perdendo a capacidade de ouvir aos poucos.

Dificuldades no ambiente profissional

Imagine, logo no início de carreira, lidar com inúmeros constrangimentos no ambiente de trabalho: não escutar o comando do seu chefe, ter dificuldade para acompanhar uma reunião, ignorar referências importantes, precisar que os colegas sempre repitam as informações, precisar que os colegas falem olhando para você, não conseguir se comunicar com fluidez por chamadas de vídeo ou por telefone, dentre tantas outras particularidades.

Esse é o cenário comum de jovens com perda auditiva, o que pode tornar mais difícil o seu desenvolvimento profissional. Além disso, o jovem ainda fica sujeito à interpretação dos seus colegas e dos seus gestores quanto às suas limitações, podendo ser considerado um profissional mais disperso e desinteressado, por exemplo. 

Leia também:

6 principais dificuldades de deficientes auditivos no trabalho

Isolamento social, afastamento dos amigos/familiares e depressão

As dificuldades do jovem com perda auditiva, principalmente relacionadas à comunicação, podem fazer com que ele se isole do seu ciclo social (às vezes, sem nem perceber), pelas barreiras que encontra para entender a fala de outras pessoas.

Tudo isso, naturalmente, pode gerar desânimo e falta de vontade de estabelecer qualquer diálogo, interação ou contato social.

Nesse cenário, outra séria consequência que pode surgir também é a depressão. Entenda melhor a relação entre surdez e depressão aqui.

Priva o jovem de muitas atividades e ações simples

Diversas situações e ações simples do dia a dia são impactadas na vida do jovem com perda auditiva: assistir a uma simples palestra, ver uma peça de teatro, assistir a um filme, participar de um debate ou roda de conversa ou simplesmente conversar na presença de sons secundários (com músicas e ruídos de fundo, por exemplo), colaborar com uma reunião de trabalho, atender clientes…

Coisas que para muitas pessoas podem parecer simples, para alguém com perda auditiva, tornam-se verdadeiros desafios no cotidiano.

Anda com dificuldades para ouvir? Saiba o que fazer:

Depois de se conscientizar sobre essas consequências, deu para perceber a importância de reverter esse cenário, certo?

Então, em qualquer sinal de perda de audição, mesmo que mínimo, procure um otorrinolaringologista o mais rápido possível!

Geralmente, o tratamento mais indicado pelo otorrino para perda auditiva é o uso dos aparelhos auditivos, que estão cada vez mais modernos e tecnológicos, conectando-se com as diversas mídias a que somos expostos diariamente. 

A gente entende que, na prática, você pode ver a sua perda auditiva como algo bobo, sem tanta relevância, que não vale a pena gastar tempo e dinheiro com um tratamento, ou que é um problema que pode ser resolvido depois.

Mas, aí vai uma novidade: o grau de perda auditiva também pode evoluir com o tempo, caso não comece um tratamento

Ou seja: mesmo que hoje pareça algo mínimo, com o passar dos anos pode piorar e se tornar um quadro ainda mais grave, para além das consequências que citamos aqui.

___________________________________________________________

Atenção: a demora para buscar o tratamento ainda traz consequências indesejadas para qualquer paciente:

>>> Quanto maior a demora para iniciar o tratamento, pior será a reabilitação auditiva para o paciente, pois será mais difícil trazer de volta a audição e a sua compreensão de fala de forma completa, uma vez que suas funções cognitivas podem estar bastante prejudicadas.

>>> Quanto maior a demora para iniciar o tratamento, maior será o aparelho auditivo indicado para o paciente, enquanto pacientes que tratam sua perda auditiva precocemente podem se beneficiar com o uso de aparelhos auditivos quase invisíveis e imperceptíveis por outras pessoas.

___________________________________________________________

Então, não deixe o tratamento da sua perda auditiva para depois. 

A sua saúde auditiva também deve ser prioridade na sua vida, assim como as suas viagens, os seus estudos, a sua carreira…

Obtenha o diagnóstico correto e, caso precise dos aparelhos auditivos, conte com a Audiofisa para o seu tratamento.

Leia também: 

5 benefícios do aparelho auditivo para o seu dia a dia!

Quais as vantagens de adquirir um aparelho auditivo com a Audiofisa?

Compartilhe

FAÇA UM TESTE GRÁTIS

    Mais posts